O Programa Mulheres Cooperativistas Auriverde tem por objetivo desenvolver o potencial das mulheres para sua participação na sociedade, na família e na cooperativa, na condição de líder e mulher. Trata-se dum programa realizado em cooperação com o SESCOOP/SC e, neste 1° Módulo, foi conduzido pelo instrutor Ainor Francisco Lotério, quando aconteceu o lançamento e a sensibilização, motivando o grupo para dar continuidade a importante formação, destinada às esposas, filhas de cooperados e colaboradoras da cooperativa.

Para Ainor Lotéirio, “o foco desse módulo, destinado a cooperadas, esposas, filhas de cooperados e colaboradoras de cooperativas de qualquer ramo de atividade do cooperativismo do Estado de Santa Catarina, é entender a essência do cooperativismo  na vida das mulheres, das famílias, nas comunidades e no ambiente como um todo (sociabilidade, sustentabilidade e economicidade), bem como o seu papel no seio das cooperativas”. Realizado em cooperação com o Sescoop/SC tem como objetivo geral oferecer capacitação cooperativista buscando conscientizar, preparar e organizar as mulheres para atuarem de forma comprometida e participativa no quadro social das cooperativas. Todavia, para que isso ocorra, necessário se faz sensibilizar, conscientizar e motivar as mulheres para o comprometimento cooperativo em suas comunidades.

Compreender a sensibilização envolve a compreensão do processo de aprendizagem, a contextualização das formas de conhecimento e de relações com o mundo que temos hoje, a consideração de que estamos em processo contínuo de construção de conhecimento, a reflexão contínua sobre todos estes processos e seus limites e principalmente o encantamento, a vivência. Pensando nestes significados e vivenciando estes sentidos, a sensibilização colabora para a nossa compreensão e o nosso dar sentido à ligação e transcendência que existe entre o eu, o nós, o ambiente, eu e a minha cooperativa, nós e a nossa cooperativa, assim como as relações sentimentais, políticas, econômicas, ecológicas, históricas e científicas que se estabelecem entre eles.

Por isso, a COOPERATIVA REGIONAL AURIVERDE investe na formação do Núcleo Feminino (https://www2.cooperauriverde.com.br/noticias/auriverde-realiza-programa-mulheres-cooperativistas/) tamnbém como forma de Organização do seu Quadro Social e fortaleciemento da base familiar, pois é lá que está assentada a cooperativa, uma vez que o dono é o verdadeiro associado. Vale aqui salientar que o Programa Mulheres Cooperativistas é destinado às cooperativas de quaisquer ramos, conforme orientação do Sietema OCESC/SESCOOP-SC. A formação de cada grupó formado é concluida após oito (08) encontros modulares de 08 horas de duração e solenidade de formatura. Todos eles conduzidos por instrutores qualificados e muito bem preparados para a formação e desenvolvimento do protagonismo feminino, quais sejam: 1° módulo: Lançamento do Programa Mulheres Cooperativistas; 2° módulo: Educação Cooperativista; 3° módulo: Desenvolvimento Interpessoal e Relacionamento Familiar; 4° módulo: Liderança Feminina Cooperativista; 5° módulo: Empreendedorismo Cooperativo; 6° módulo: Oratória e Comunicação; 7° módulo: Educação Financeira e; 8° módulo: Organização do Núcleo Feminino.

Veja o trabalho realizado que desembocou na Formatura do Núcleo Feminino da Cooperativa Auriverde (http://ainor.com.br/arquivos/15064)

O que se deseja finalemnte é fazer com que o desenvolvimento do cooperativismo se torne cada vez mais uma realidade é possível, mas, para tanto, é preciso estar sensível, ter iniciativa, ser pessoa criativa e trabalhar de forma conjunta, em equipe e em sociedade cooperativa.  “Quando as pessoas estão sensíveis e organizadas em torno de um interesse coletivo, as ações alinhadas a esse interesse, propostas por uma sociedade de pessoas organizadas com valores e princípios, os benefícios são potencializados”.

https://youtube.com/shorts/GGVj0JMEi1w?feature=share