Prof. Ainor Francisco Lotério

Comunicação interpessoal refere-se à interação entre pessoas, grupos e times, seja ele no meio profissional, pessoal ou familiar.  Embora a expressão “comunicação interpessoal” não seja comum na definição das relações que cultivamos entre a família e amigos, no meio corporativo este conceito é abordado desde a década de 70. Nesse período, as empresas notaram que o clima organizacional influencia na lucratividade do negócio. Assim, passa a exercer impacto direto na produtividade e na capacidade de inovação de seus colaboradores.

Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós” (Saint-Exupéry).

Veja também Palestras e cursos  para colaboradores

A importância de uma boa comunicação para o relacionamento interpessoal

Vantagem competitiva de mercado: um profissional com habilidades para se comunicar bem e lidar com pessoas, trabalhar em equipe, tem mais chances em um processo seletivo ou promoção;

Autoconhecimento: antes de aprender a lidar com os outros é preciso aprender a lidar consigo mesmo. Enxergar seus erros e onde precisa melhorar. O autoconhecimento, ou seja, a comunicação com o seu interior é a chave para uma boa relação interpessoal.

Reconhecimento: uma pessoa que se comunica bem e sabe cultivar boas relações interpessoais tem sempre mais chances de crescer em uma corporação. Além disso, dá-se bem com todos a sua volta, seu trabalho é reconhecido e respeitado.

Respeito: as pessoas admiram e respeitam as pessoas que são empáticas e sabem se colocar no lugar do outro, que não causam conflitos e são humildes ao reconhecerem seus erros e os acertos do outro.

Satisfação: trabalhar em um ambiente onde seu trabalho é reconhecido, respeitado, admirado e poder contribuir com a harmonia e desenvolvimento dos que estão a sua volta, traz mais satisfação e motivação para a vida profissional.

Cada meio social como escola, comunidade, núcleo familiar e ambiente de trabalho, apresenta suas regras de comportamento que orientam a interação de seus membros. No entanto, cada membro traz consigo sua personalidade, crenças e culturas. Da mesma forma que ele é influenciado pelo meio, ele também influencia aqueles com quem convive.

Confira As melhores dinâmicas em nossos cursos e palestras

Veja abaixo algumas barreiras à comunicação:

– Utilização de linguagem que o outro não entende ou não domina;
– Elementos perturbadores do exterior;
– Divergências de valores e crenças;
– Desinteresse;
– Papéis sociais desempenhados;
– Formação cultural divergente;
– Indisponibilidade física ou psicológica (ex.: cansaço, mal-estar);
– Palavras ambíguas;
– Hostilidades;
– Desmotivação.

Diante disso, como é possível evitar ou driblar essas barreiras?

Resiliência é a palavra-chave.Ela está associada à capacidade do profissional de superar desafios, lidar com conflitos e se adaptar às mudanças no ambiente corporativo. Nesse sentido, uma pessoa resiliente é aquela que aprendeu a lidar com as emoções e contribui no ambiente de trabalho com empatia e atitude cooperativa

E você, é uma pessoa resiliente?