Por Ainor Francisco Lotério

Como enfrentar as mudanças atuais sem uma base organizacional forte?

A Organização do Quadro Social (OQS) é uma prática que vem ganhando cada vez mais espaço nas cooperativas de diferentes ramos, principalmente pelos resultados que traz no engajamento dos cooperados, no fortalecimento do sentimento de pertencimento e no melhor entendimento do negócio cooperativo.

Devido aos desafios enfrentados pelas cooperativas na organização do seu quadro, percebe-se a necessidade de uma maior eficiência no que diz respeito a competitividade cooperativa. Nesse sentido, é preciso desenvolver quatro pontos fundamentais para atuação no quadro social: investimento nas competências, gestão estratégica, tecnologia e inovação. Dessa forma, é possível construir uma visão de conformidade da cooperativa para com o mercado e a sociedade. Assim, a instituição pretende despertar a inteligência cooperativa tendo como base a doutrina e educação cooperativa. É por meio dela que se terá uma eficaz Organização do Quadro Social.

É essencial estruturar uma nova forma de expressão e integração entre os membros da sociedade cooperativa com os dirigentes e gestores. Isso revela maturidade cooperativa, pois sem o investimento na organização, educação e formação permanente do quadro social a cooperativa tende a enfraquecer e desfidelizar seus sócios. 

Portanto, o objetivo fundamental da OQS deve ser estruturar um espaço de comunicação e poder na cooperativa, possibilitando a participação do maior número de cooperados na gestão do empreendimento cooperativo.

A OQS visa, utilizando estratégia e metodologia adequada, a aproximação dos associados e seus familiares com a cooperativa, de modo que haja um diálogo entre os associados, nesse caso, os verdadeiros donos. É importante o envolvimento e o apoio dos colaboradores durante todo o processo, uma vez que também devem conhecer a doutrina e viver a filosofia e a cultura cooperativa do empreendimento. A OQS deve intensificar cada vez mais a comunicação e diálogo interpessoal em todas as instâncias, departamentos e órgãos da cooperativa.

Nos cursos do Sescoop-SC, chamamos de Módulo OQS, o que também pode ser chamado de Educa OQS, evidencia-se a função estratégica da organização do quadro social para as cooperativas (de todos os ramos).

É importante que haja um processo dinâmico, sistemático e permanente de contato entre cooperados e organização. Assim, a formação e o acompanhamento da OQS das Cooperativas (OQS) deve manter uma constância em termos de promoção, capacitação, definição e estruturação das sociedades cooperativas.

Finalmente, é fundamental que identifiquemos quais os fatores que contribuem ou não para o sucesso de implementação, desenvolvimento e perenidade da Organização do Quadro Social. Por isso, fizemos o levantamento de algumas questões que podem ajudar nesse processo.

  1. A cooperativa possui em seu quadro social um profissional exclusivo para atuar na OQS?
  2. É estimulada a participação dos colaboradores nas ações desenvolvidas na OQS?
  3. Estimula a participação de associados como voluntários nas ações desenvolvidas na OQS?
  4. Apresenta, estimula e educa os novos associados na doutrina cooperativista (missão, visão, valores, princípios, gestão e governança, estrutura e negócios … etc.)?
  5. São realizadas ações visando a fidelização dos associados e seus familiares (sucessores) à cooperativa?
  6. A cooperativa destina recursos financeiros e busca outros para a realização de ações de OQS?
  7. Possui processo formalizados de admissão de novos associados e colaboradores?
  8. A cooperativa possui ações voltadas para jovens, mulheres, famílias etc.?
  9. Realiza ou participa de maneira organizada de ações sociais e sustentáveis na comunidade?
  10. Há algum relatório sobre os alcances das ações desenvolvidas em OQS junto aos associados?
  11. Há diferença entre os que participam da OQS e os demais associados que não participam?
  12. Há divulgação de mensagens de conscientização sobre a importância da Organização do Quadro Social nos meios de comunicação e nas assembleias e encontros de um modo geral?

Observa-se que as cooperativas que têm a preocupação com as questões acima, tendem a aumentar o nível  de investimento e maturidade. Potencializando assim, seu comprometimento com os associados, seus verdadeiros donos.

O caminho que a cooperativa deve percorrer é aquele que o quadro social apontar. Isso é uma necessidade constante para o fortalecimento e posicionamento social, empresarial e mercadológico das cooperativas.