SUCESSÃO NA PEQUENA PROPRIEDADE RURAL PARA UMA NOVA GERAÇÃO NO CAMPO.
Sucessão familiar nas pequenas propriedades… “A solicitação da coordenação do evento foi para falarmos um pouco do problema que estamos enfrentando hoje para termos sucessor em nossas propriedades familiares, considerando o tema motivação” (Ainor Lotério).


O palestrante Ainor Lotério apresentou números de três pesquisas realizadas em SC sobre a evasão de jovens do campo.
Alguns números de uma pesquisa realizada pela Equipe Técnica da Cooper A1, em Palmitos e Tunápolis e na base de ação do Rio Grande do Sul, sobre a situação das famílias, propriedades e filhos (e filhas), e que revelam esta preocupação: -filhos que ainda estão na propriedade (67) e desejam permanecer: 38 (1,76/prop), 56,71%; -percentagem de famílias onde ficarão dois filhos na propriedade: 15,09%; -famílias onde ficará apenas um filho na propriedade: 47,17%; -propriedades que ficarão com filhos/sucessores: 69,80%; -propriedades que ficarão sem filhos/sucessores: 28,31% . Percebe-se que mesmo em propriedades com bons empreendimentos e associadas às cooperativas a evasão de jovens está deixando o empreendimento sem a garantida da continuidade familiar. Um assunto a ser pensado não apenas na empresa agrícola, mas em empresas do meio urbano também.

O evento: Seminário da Agricultura, tendo como público alvo agricultores familiares, técnicos de empresas como a Epagri, Prefeitura Municipal de Caibi, autoridaes regionais e estaduai, responsáveis pela maior parcela do alimento que chega à mesa dos brasileiros e muitas partes do globo.

 Depoimento do Dep. Mauro de Nadal
Informações sobre como foi o trabalho
(organização da palestra no local/evento): Dilair Menin; DDD/Fone: 049/3648 0211