fbpx
Ainor Francisco Lotério
O palestrante da mente e do coração

Pedagogia da Alegria no II Fórum Regional de Educação

O Professor Ainor Lotério levou a Pedagogia da Alegria para a palestra de abertura do II Fórum Regional de Educação e V Fórum Municipal de Educação em Ipiranga do Sul, RS. Sua palestra marcou o encontro levando uma maneira diferente e alegre de pensar as práticas para a educação. Nesse sentido, o momento foi construído alinhado com a temática do evento, que neste ano foi “Descobrir, aprender e encantar: Transformações educacionais”. O Fórum iniciou com a solenidade de composição da mesa pelas autoridades locais e regionais. Dentre eles,...

Leia mais

O Professor Ainor Lotério levou a Pedagogia da Alegria para a palestra de abertura do II Fórum Regional de Educação e V Fórum Municipal de Educação em Ipiranga do Sul, RS. Sua palestra marcou o encontro levando uma maneira diferente e alegre de pensar as práticas para a educação. Nesse sentido, o momento foi construído alinhado com a temática do evento, que neste ano foi “Descobrir, aprender e encantar: Transformações educacionais”.

O Fórum iniciou com a solenidade de composição da mesa pelas autoridades locais e regionais. Dentre eles, destacam-se a secretária de Educação e Cultura, professora Stelamaris Schio Hahn. Bem como, o prefeito de Ipiranga do Sul Mario Luiz Ceron. Em seguida, houve uma apresentação do balé infantil do município e após, por meio da mediadora Profª Dra. Jacqueline B. Enricone, deu início a palestra.

Veja o depoimento de quem participou da palestra

O Professor entrou no ambiente pedalando uma bicicleta e fazendo uma reflexão sobre educação com equilíbrio. Assim, explanou sobre o dinamismo da educação e a arte de ensinar e aprender. Foi com esse plano de fundo que abordou o tema “Pedagogia da Alegria: descobrindo o poder interior para aprender e educar”.

Durante a conferência, Ainor fez algumas dinâmicas e explorou o conteúdo levando uma abordagem com provocações em busca de novas soluções para a educação. Desse modo, afirmou que é preciso estabelecer uma cultura do diálogo como meio de cooperação e método de conhecimento. Em vista disso, destacou a alteridade como forma de compreensão aprofundada do processo de ensino-aprendizagem.

Veja mais vídeos de momentos com os profissionais da educação

Mais informações: Stelamaris Schio Hahn (54) 3336 1032 | (54) 99180 8543; Teresinha Maria Poletti (54) 99981 7088. 
Seiva DG (47) 3365 0264 | WhatsApp (47) 99976 4211.

-->

Palestra motivacional para servidores da Educação

O Professor Ainor Lotério ministrou uma palestra motivacional para todos os servidores da rede municipal de educação de Camboriú, SC. Cerca de 1.500 pessoas participaram da formação continuada que teve o dia dedicado aos profissionais. A palestra do Prof. Ainor foi na parte da tarde e levou motivação e conhecimento para os servidores.  Confira mais vídeos da palestra: Cooperação e trabalho em equipe O Amor é um Poder Conexão na Educação com Ainor Lotério Atingir a consciência da Felicidade e Amor para todos O tema abordado foi “Como superar os desafios nos dias...

Leia mais

O Professor Ainor Lotério ministrou uma palestra motivacional para todos os servidores da rede municipal de educação de Camboriú, SC. Cerca de 1.500 pessoas participaram da formação continuada que teve o dia dedicado aos profissionais. A palestra do Prof. Ainor foi na parte da tarde e levou motivação e conhecimento para os servidores. 

Confira mais vídeos da palestra:
Cooperação e trabalho em equipe
O Amor é um Poder
Conexão na Educação com Ainor Lotério
Atingir a consciência da Felicidade e Amor para todos

O tema abordado foi “Como superar os desafios nos dias atuais em sala de aula”. Nele, o palestrante apresentou um conteúdo rico e motivador voltado a cooperação e a alteridade. Segundo ele, é preciso estar sempre atendo àqueles que estão a nossa volta, pois assim, é possível superar barreiras e agir em cooperação. Dentre outras reflexões, foi abordado o poder do autoconhecimento e o cuidado de si. Nesse sentido, Ainor afirmou que cuidar de si é uma pré-condição para o cuidado com o outro. Dessa forma, a vida cooperativa só tem sentido quando as pessoas estabelecem relações. O conteúdo abordado foi essencial para o que viria a seguir, os benefícios do trabalho em equipe na educação. 

Veja também
Secretaria municipal de Educação capacita todos os servidores da rede
Palestras e Formação para Professores

Utilizando de uma linguagem descontraída e dinâmicas envolventes, o palestrante prendeu a atenção do público com seu jeito de palestrar. Assim, entre uma dinâmica e outra, o conhecimento a respeito dos desafios da educação foram sendo construídos. Apresentando alguns conceitos de Filósofos e Educadores, ele apresentou estratégias para superar os desafios em sala de aula.

Mais informações: Prof. Iara Canto Garzon (47) 999555859.
Seiva Desenvolvimento e Gestão (47) 3365 0264 WhatsApp (47) 99976 4211.

-->

📉 Como Conquistar Pessoas e Votos nessa Eleição (Florianópolis – SC)

O Professor Ainor Francisco Lotério esteve ministrando uma palestra no Encontro de Motivação e Capacitação Partidária do Democratas. O evento aconteceu na capital catarinense, no Castelmar Hotel, e foi voltado especialmente para a prática e exercício na conquista de pessoas e votos para a eleição. Abordando o tema “Como Conquistar Pessoas e Votos nessa Eleição (Sou candidato e agora, o que faço?)”, Ainor começou a reflexão falando sobre a importância do envolvimento político para a vida do cidadão. A participação...

Leia mais

O Professor Ainor Francisco Lotério esteve ministrando uma palestra no Encontro de Motivação e Capacitação Partidária do Democratas. O evento aconteceu na capital catarinense, no Castelmar Hotel, e foi voltado especialmente para a prática e exercício na conquista de pessoas e votos para a eleição.

Abordando o tema “Como Conquistar Pessoas e Votos nessa Eleição (Sou candidato e agora, o que faço?)”, Ainor começou a reflexão falando sobre a importância do envolvimento político para a vida do cidadão. A participação na política partidária amplia a visão a respeito da sociedade e torna o indivíduo mais atento às necessidades da mesma. 

Confira abaixo o vídeo com alguns momentos da palestra.

O Professor abrangeu também sobre sua vivência e experiência política nos âmbitos municipal, estadual e federal, buscando sempre entender as pessoas sob a ótica de quatro necessidades humanas: Sobrevivência (corpo, vida); Crescimento e Desenvolvimento (aprendizado, mente); Relacionamento (amor, coração); Significado e Contribuição (deixar um legado). Com esse rico conteúdo, o Palestrante pôde entrar mais fundo no que diz respeito à arte da conquista de pessoas e votos. Segundo ele, o representante político além de buscar atender as necessidades que estão “gritando” na sociedade como educação, saúde, segurança, emprego, honestidade, alimentação e transparência política, deve mergulhar no âmbito humano para compreender as causas primeiras dessas necessidades.

Veja também  🤝 Motivação no Serviço Público: Podemos motivar os outros?

Para tanto, é preciso estar atendo e fazendo o bom uso dos cinco sentidos, a fim de afinar uma sensibilidade política voltada para a sociedade, para o povo e para o bem comum.

Mais informações: Felipe Schmidt (Secretário Estadual DEM) (47) 98822 0366; Elton Guerra (47) 9 9627 5573; Carla Baumer (47) 9 9931 2412; Mariza Andrade Valgas (47) 3366 0050.
Seiva DG (47) 3365 0264 | WhatsApp (47) 9 9976 4211.

-->

💡 Promoção da saúde mental do servidor público pela renovação dos sentidos (Siderópolis – SC)

Buscando sempre o pleno desenvolvimento da coisa pública através de formação para os servidores, o Palestrante Ainor Francisco Lotério se dedica na arte e virtude do bem comum desde muito cedo. Marcado por uma experiência de aprendizado e estudo como servidor e comunicador, o interesse e cuidado com o serviço público acompanham a sua história e proporcionam momentos únicos de motivação e comprometimento como aconteceu em Siderópolis, SC. Promoção da saúde mental do servidor público pela renovação dos sentidos, este foi o tema da palestra de motivação humana reflexiva que...

Leia mais

Buscando sempre o pleno desenvolvimento da coisa pública através de formação para os servidores, o Palestrante Ainor Francisco Lotério se dedica na arte e virtude do bem comum desde muito cedo. Marcado por uma experiência de aprendizado e estudo como servidor e comunicador, o interesse e cuidado com o serviço público acompanham a sua história e proporcionam momentos únicos de motivação e comprometimento como aconteceu em Siderópolis, SC.

Promoção da saúde mental do servidor público pela renovação dos sentidos, este foi o tema da palestra de motivação humana reflexiva que o Palestrante ministrou para os servidores públicos do município de Siderópolis, SC.

Confira mais vídeos relacionados > Palestra com Ainor Lotério em Siderópolis (SC)

Entrando no ambiente com uma bicicleta japonesa, o Palestrante falou sobre aquilo que não podemos comprar numa bicicleta, ou seja, o equilíbrio. Tudo o mais que necessitamos numa bicicleta para andarmos o dinheiro pode comprar. Porém, a capacidade para andar de bicicleta precisa ser desenvolvida pela própria pessoa. E isso se consegue tentando, caindo e levantando, até se tornar um hábil ciclista. Do mesmo modo, tudo o que temos em nossa vida e que realmente segue conosco não é comprado, mas adquirido com esforço, doação e muita determinação. Desse modo, a relação entre saúde mental e saúde corporal foi sendo demonstrada durante toda a palestra.

O que seria então a saúde mental do servidor público?
De acordo com a Organização Mundial da Saúde, “saúde mental é um estado de bem-estar no qual o indivíduo é capaz de usar suas próprias habilidades, recuperar-se do estresse rotineiro, ser produtivo e contribuir com a sua comunidade”.

Leia + 🏅 Motivação no Serviço Público: Podemos motivar os outros?

Para o Prof. Ainor Lotério, a SAÚDE MENTAL seria um diálogo com a mente e o corpo para resolver ansiedades e angústias. Sugere que se coloque essa tríade na prática: ALIMENTAÇÃO certa e mais água, COGNIÇÃO (querer aprender, estudar mais e fortalecer o conhecimento) e MOVIMENTAÇÃO (exercícios físicos fazem bem não apenas ao corpo, mas à mente).

Quem trabalha no serviço público percebe que devemos ter confiança e darmos crédito um ao outro, para um trabalho em equipe que seja mais eficaz. Nota também que dependemos de muitas pessoas para desempenhar nosso trabalho. Isso pode gerar em cada servidor muitas contrariedades e até conflitos, ainda mais que sempre há um processo eleitoral ou outro tipo de crítica ou disputa político-eleitoral que desgaste as relações humanas.

É preciso criar e manter bons relacionamentos no ambiente de trabalho e junto à execução das políticas públicas. Dessa forma, é possível resolver ansiedades, angústias, conflitos e neuroses relacionadas com as atividades construindo ambientes de boas relações e não paredes que favoreçam o isolamento e a exclusão.

Mais informações: Jesieny Bonassa (48) 3435 3299 | (48) 9 9851 1010.
Seiva DG (47) 3365 0264 | WhatsApp (47) 9 9976 4211.

-->

👨‍🏫👨‍🌾 A Sabedoria do Campo como ferramenta estratégica para a Promoção humana na Educação

Reflexões motivacionais para educadores, gestores e pais! Por Ainor Francisco Lotério Imaginem a resposta que nos daria um agricultor antigo, que aprendeu a cultivar a terra com seus antepassados e por si,  um autodidata, se o perguntássemos: o que é uma ferramenta? Certamente ele nos diria: uma ferramenta é algo como o meu machado, a minha foice e a minha enxada, que me possibilitam realizar a limpeza da área, plantar, capinar e colher a minha lavoura. Agora, se perguntássemos a um agricultor familiar ou empresário do agronegócio o que é uma ferramenta, possivelmente, ele nos falaria de tecnologias...

Leia mais

Reflexões motivacionais para educadores, gestores e pais!

Por Ainor Francisco Lotério

Imaginem a resposta que nos daria um agricultor antigo, que aprendeu a cultivar a terra com seus antepassados e por si,  um autodidata, se o perguntássemos: o que é uma ferramenta?

Certamente ele nos diria: uma ferramenta é algo como o meu machado, a minha foice e a minha enxada, que me possibilitam realizar a limpeza da área, plantar, capinar e colher a minha lavoura.

Agora, se perguntássemos a um agricultor familiar ou empresário do agronegócio o que é uma ferramenta, possivelmente, ele nos falaria de tecnologias inovativas, softwares, máquinas e equipamentos modernos, drones, etc. Ferramentas que exigem muita capacitação e habilidade para que os atuais agricultores possam exercer seu ofício.

Logo, se uma ferramenta é um instrumento que me permite realizar determinados trabalhos, a educação é a grande ferramenta estratégica (tática e certa) que um povo possui para melhorar a sua vida. Faço essa associação ao imaginar que todo pensamento estratégico pensa no pressente, assim também a ferramenta que  uso agora é para aplainar os campos do futuro.

Leia + Motivação 4.0: Para expandir a consciência e melhorar os resultados

E o que seria a educação senão a arte ou o ofício de cultivar a lavoura educacional para a produção do conhecimento que liberta e promove a todos? Sugiro ouvir a música “a caneta e a enxada” para melhor entender “essa palavra bonita que se chama educação”. Aliás, a relação entre campo e cidade é cada vez mais profunda, razão pela qual a adotamos nessa reflexão.

Ora, se a terra ficar abandonada não produzirá o fruto que desejamos, pois quando o campo é deixado em pousio as plantas invasoras vicejem ao natural e sem uma direção.

Uma produção útil só é promovida pela implantação de um cultivo planejado e um constante olhar do agricultor.
A educação só caminha na senda da promoção humana quando a mesma é desenvolvida com prioridade real.

Pouca serventia tem lançar uma semente com bom poder germinativo entre as ervas de um campo nativo, pois ela não poderia expressar toda a sua potencialidade. Que sentido tem uma educação que desconsidere a evolução do ser humano na direção de um mundo melhor para todos?

Veja também
Como fortalecer o Elo da Unidade
6 Estilos de lideranças para os dias atuais

Olhando para dentro e fora de algumas escolas, podemos ver crianças sem aprender ou aprendendo mal por falta de comprometimento, desatualização e desmotivação de alguns educadores e gestores. E é possível que muitos assim ajam não por  maldade ou de caso pensado, mas por ainda desconhecerem o seu potencial transformador no viés da promoção humana. Educar é manter a terra escolar viva, sustentável, como um bem produtivo, pois educação é pão para todos. Confira abaixo um vídeo para motivar os educadores.

Para a terra produzir há a necessidade de cultivo adequado da semente certa em cada campo.
Para a sociedade evoluir há a necessidade de se aplicar a educação como ferramenta de promoção humana.

Nisso vemos que, de outrora até agora, de igual força, tanto na lavoura como na escola, continua sendo o ser humano a única essência verdadeira que promove e pode ser promovida.

Educar bem é dar atenção à comunidade escolar que se tem, não relegando a planos inferiores essa perspicácia amorosa na direção do despertar de potencialidades humanas, como frequentemente acontece em nosso país e outras nações ainda atrasadíssimas nesse campo.

A atenção do agricultor faz com que a terra seja analisada e vista em profundidade, ou seja, na sua potencialidade real, dispensando à mesma todos os tratos culturais necessários, bem como o fornecimento dos insumos adequados para que a mesma dê “cem por um” e não apenas uma produção irrisória.

A atenção dos educadores deve ser também de profundidade, vendo, mais do que aparências, a essência do desejo que qualquer ser humano tem de evoluir, mesmo que seu presente esteja degradado, assim como a terra não fertilizada.

Educar é desenvolver uma grande missão, é cultivar o ser humano em profundidade para que ele expresse sua potencialidade, pesquisando a fundo o que de melhor poderia ser adicionado ao seu ser, para que ele se torne uma terra fértil em conhecimento.

Assim como a terra é, a princípio, sustentáculo e agente para o crescimento da planta que o agricultor vai cultivar, os alunos são os sustentáculos e os agentes do seu próprio desenvolvimento, mas também do nosso sonho de uma sociedade com mais  justiça e paz.

Ora, se “homem não é nada além daquilo que a educação faz dele” (Immanuel Kant), então cultivar a terra é fazer dela um bem altamente produtivo. O que ela nos dá não é unicamente para o nosso bem particular, mas para todos, assim como são os frutos da educação.

A Escola é também um bem da Família e os pais só deveriam ter os filhos que pudessem criar e educar (ver campanha de Quaraí-RS). Plantar ou semear sem antes preparar o solo para receber a boa semente, é o mesmo que “fazer filho e não educa-los”. Para melhorarmos uma nação há que se investir em educação a partir do lar e completar a obra na escola. Portanto, é uma tarefa da instituição pública escolar e da família, pois “é na educação dos filhos que se revelam as virtudes dos pais.” (Coelho Neto).

Educação como ferramenta de transformação faz fortalecer as raízes culturais das pessoas, fertiliza a disposição em aprender mais, além de semear a possibilidade da estruturação de uma sociedade mais justa e igualitária, uma vez que seres conscientes não se deixam virar massa de manobra tão facilmente.

Educação é, por assim dizer, a maior estratégia que um governo pode adotar para formar o cerne evolutivo de uma nação.

Educação é uma ferramenta poderosa que engloba todos os processos de ensinar e aprender e não uma forma de depositar nas mentes dos aprendentes o conteúdo que preparamos. Isso requer uma nova motivação nas salas, gabinetes, pais e filhos e pátios escolares.

O ser humano deve se situar no centro do sistema educativo de uma nação, como a terra a ser tornada cada vez mais fértil e produtiva. Todos os esforços devem ser direcionados para educar num horizonte de plenitude, de alegria, de busca da realização pessoal e felicidade social. Educação não é ferramenta de exploração, de escolas e universidades caça-niqueis (veja: Para inflar currículos, pesquisadores publicam em revistas caça-niqueis), onde tais estabelecimentos são erguidos com o objetivo de “ganhar dinheiro”. Educação requer espírito empreendedor educador e não como apenas um negócio.

Assim como o faz o agricultor com seu conhecimento e ferramentas em sua propriedade, a tarefa de cada educador consiste na capacidade de identificar a essência das potencialidades humanas e lançar novas sementes à inquietação do homem.

Educar, assim como se faz com as plantas na lavoura, é manter vivo o amor pelo saber, despertando o coração e ativando a mente de cada ser aprendente (aquele que aprende, o aprendiz, aquele que está em constante busca pelo conhecimento. Veja também Ensinante e Aprendente: a construção da autoria de pensamento). Da mesma forma que a terra expressa em produção o que nela semeamos, não apenas pela fertilidade ou os insumos que nela colocamos, mas como reflexo também das condições climáticas que a envolvem, também a construção do saber (e da cidadania) se deve dar de acordo com a marcha da razão e da adesão livre de cada educando.

-->
Voltar