Ainor Loterio - Cursos, Palestras e Treinamentos

Palestra: O PAPEL DA FAMÍLIA NO CONTEXTO ATUAL (UM OLHAR PARA A ESCOLA) – Imbuia-SC

 

Com uma eficaz mobilização por parte da ESCOLA BÁSICA MUNICIPAL PROFESSORA UMBELINA LORENZI e Secretaria de Educação, Cultura e Desporto do Município de Imbuia-SC, mais de quatrocentos pais, mães, educadores e lideranças estiveram presentes na noite da palestras, nas dependências da Escola (ginásio poliesportivo).

O Palestrante e professor Ainor Francisco Lotério (conheça-o melhor em www.ainor.com.br) apresentou de forma descontraída, musicaea e profundamente o tema “O PAPEL DA FAMÍLIA NO CONTEXTO ATUAL (UM OLHAR PARA A ESCOLA)”, evidenciando que este tema nos mostra que a melhor escola é a família e os primeiros professores são os pais. Da concepção ao nascimento, do crescimento à formação para ingressar na sociedade não há instituição que possa superar a família na tarefa de educar.

Filhos não são seres personalizados com problemas e desajustes da relação dos pais e da família, para serem depositados na escola e esta que se vire. Filhos são rebentos de um sonho, seres que vêm ao mundo em busca de evolução. Só que essa evolução não acontece plenamente sem a participação de gente tão importante quanto os pais. Mesmo no caso de pais separados a importância é a mesma, uma vez que pais podem se separar, porém a importância destes na vida dos filhos continua a existir sempre.

“A família não é o único canal pelo qual se pode tratar a questão da socialização, mas é, sem dúvida, um âmbito privilegiado, uma vez que este tende a ser o primeiro grupo responsável pela tarefa socializadora. A família constitui uma das mediações entre o homem e a sociedade. Sob este prisma, a família não só interioriza aspectos ideológicos dominantes na sociedade, como projeta, ainda, em outros grupos os modelos de relação criados e recriados dentro do próprio grupo.”(CARVALHO,M.B.,2006,p.90).

Arrisco a dizer que a educação humana começa em casa e formação social e profissional se dá na escola. Quando os pais não participam efetivamente da vida escolar dos filhos, acabam perdendo a importância e tornam-se impotentes na educação daquele ser que geriram.

A compreensão dos nossos deveres pessoais, familiares, profissionais, sociais e globais está associada a importância que se dá a formação do filho. Nesse sentido, à participação na escola, lugar onde se trabalham conhecimentos, princípios e valores para toda uma vida no mundo todo.

Não há educação e formação de qualidade que edifique e qualifique um cidadão sem a comunhão de esforços entre a família e a escola

Conceber e gestar um filho até seu nascimento é um profundo ato de amor. Todavia, deixar de participar intensamente da vida do filho na escola é uma falta grave.

Imaginemos que a escola fosse o segundo ventre de seu filho e a mãe o primeiro. O ginecologista e demais profissionais da medicina, associados aos familiares e amigos seriam os mestres e professores dos “pais de primeira viagem”. Assim também na escola os gestores, professores, servidores e os outros pais seriam de igual forma os mestres e professores dos filhos que lá estão oficialmente matriculados.

A vida escolar é importante demais para que os filhos não receberem a atenção qualificada e dedicada dos pais. O nível de participação em reuniões, visitas à escola, conversas inteligentes, diálogos intergeracionais, discussões interdisciplinares e respeitosas com a direção e professores são meios de se fazer construir um ambiente escolar edificador de seres humanos realizados.

 
 
 

Galeria de fotos do evento